fbpx

Aprenda quais são as formas de financiamento

Uma das etapas mais importantes na compra do primeiro imóvel é pesquisar quais tipos de crédito são ideais para o que você procura. O financiamento costuma ser a melhor opção, justamente por isso, você precisa entender as regras desse empréstimo antes de procurar um banco e pedir a aprovação do crédito. Aprenda quais são as formas de financiamento, aqui você poderá conferir tudo o que você precisa saber sobre as formas de financiamento de imóvel.

A compra da casa própria é uma das decisões mais importantes que temos na vida! Mas graças às linhas de crédito existentes, tornou-se uma realidade mais próxima e alcançável, aprenda quais as formas de financiamento de um imóvel.

Primeiro de tudo, você sabe como funciona o financiamento de imóvel?

Depois de escolher a melhor instituição financeira para pedir o financiamento, a primeira etapa será comprovar quem você é, com documentos pessoais, seu estado civil e qual é sua renda mensal.

Com a comprovação de renda, saberemos sua capacidade de pagamento, uma vez que o valor das parcelas não pode ser maior que 30% da renda familiar bruta.

Após validar seus dados, o banco fará a avaliação do imóvel para confirmar o valor solicitado. E é aqui, que entra toda consultoria de uma construtora séria que lhe auxiliará com a documentação exigida. Se tudo estiver correto, a instituição financeira formaliza o negócio com o contrato de compra e venda.

Registrando o contrato em cartório, o crédito será liberado para o pagamento do vendedor.


Quais as formas de financiamento?

São duas as modalidades para parcelamento do valor financiado: a tabela PRICE (com parcelas de valor fixo) ou o Sistema de Amortização Constante, o SAC (com parcelas que diminuem ao longo do tempo). Alguns bancos usam as duas opções, enquanto outros aceitam somente uma. Por isso, é necessário simular o financiamento em vários bancos nas duas formas de pagamento para comparar qual a melhor escolha, levando em conta seu orçamento.

O valor total que o banco libera é calculado levando em conta o preço do imóvel, se ele é novo ou usado, a cidade e a renda do comprador. Já as parcelas são calculadas de acordo com o prazo de pagamento e o tipo do financiamento (SAC ou PRICE).

Para fazer um financiamento imobiliário é necessário que você pague à vista um valor logo no início do processo, chamado de entrada. Para não ser pego de surpresa na hora de pedir um financiamento, você pode fazer uma simulação online no site da Caixa Econômica Federal e descobrir quanto pagaria de entrada se comprasse o imóvel que você deseja.

OBS: O FGTS é liberado para aquisição de imóveis quando você trabalhou no mínimo três anos com carteira assinada, e vale como entrada do imóvel.


Minha casa verde e amarela

Para ajudar quem vai comprar um imóvel novo, o governo federal tem o Programa Casa verde e amarela. Mas, nem todos que estão atrás de um financiamento conseguem entrar no programa, pois são aceitas somente famílias com renda mensal de até R$ 7.000. A partir daí, o programa tem quatro maneiras diferentes de ajudar no financiamento e estas condições mudam conforme sua faixa de renda e localidade do imóvel.

Os benefícios são:

  • Pagar uma parte do imóvel para você;
  • Pagar uma parte da entrada do financiamento (ajuda chamada de subsídio);
  • Reduzir o valor do seguro que é cobrado em um financiamento habitacional;
  • Oferecer taxas de juros menores, o que diminui os valores das parcelas e do financiamento.

Além da entrada do financiamento, você deve levar em conta outros gastos que você terá ao comprar um imóvel.

Documentação: Escritura e registro de imóvel. No financiamento, o contrato com o banco vale como uma escritura, mas o registro deve ser feito em cartório. Além disso, você precisa pagar o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), cobrado pela prefeitura, que corresponde a 2% do preço do imóvel.

IPTU: Imposto Predial e Territorial Urbano, o IPTU, é a taxa cobrada pela prefeitura e deve ser paga uma vez por ano. Ao comprar um imóvel, não se esqueça de ir até a prefeitura alterar o IPTU para o seu nome e conferir se está em dia. Evitando, assim, problemas no imposto de renda e cobranças anteriores.

Ficou alguma dúvida? Entre em contato com a gente, vamos ter o prazer de auxiliar você!

Confira outros conteúdos:

  • 5 dicas de como aproveitar a iluminação natural
    Para utilizar bem a luz natural nos ambientes do imóvel é necessário analisar a localização do terreno, se atentando à posição do Sol ao nascer e ao se pôr, aproveitando essa iluminação nos cômodos que vão necessitar de mais luz.
  • A importância da fundação
    Muitas pessoas acham que é muito dinheiro enterrado, que não é tão importante assim, mas o resultado de uma ótima construção se inicia com uma boa fundação, pois ela sustentará o peso de sua estrutura, para acomodar todo arquitetônico dentro do que você tanto sonhou.

Acompanha a gente nos nossos canais sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a gente!
Olá 👋, como podemos ajudar?